13 de fevereiro de 2020 - 19:05

Presidente do Barcelona afirma que esports são ” 80% Jogos violentos” e revolta comunidade

Barcelona F.C

Josep Maria Bartomeu

O presidente do Barcelona deu uma declaração polêmica e que não agradou nada os fãs dos jogos eletrônicos e das competições voltadas a esse público. Durante uma entrevista à Rádio Marca, Josep Maria Bartomeu deixou claro que, se depender dele, o clube catalão não vai participar dos esportes eletrônicos em um futuro próximo.

O motivo, no entanto, é o que revoltou a comunidade. Para justificar o posicionamento do clube quanto à ausência do Barça nas competições online, o presidente foi categórico. “Por conta de nosso valores, não queremos participar de jogos violentos, que são 80%”.

A declaração não foi bem aceita pelos amantes de esports, incluindo o fundador da G2 Esports, Ocelote.

Se o Barcelona não quer entrar no esports, outros clubes europeus já aderiram à modalidade. Recentemente, a Inter de Milão se juntou a PSG, Roma e Manchester City e vai participar de torneios de Fifa 20 e Pro Evolution Soccer (PES). No Brasil, Santos, Flamengo e Corinthians são clubes que também estão competindo no mundo virtual.

O mercado, que faturou cerca de U$ 1,1 bilhão em 2019, também já conta com investimento de jogadores de futebol, fãs dos games. Além de atletas como Douglas Costa e João Pedro, recentemente Lucas Paquetá anunciou sua equipe para disputar o cenário competitivo de CS:GO e Antoine Griezmann, jogador do próprio barcelona, divulgou a criação da Grizi Esports, com intenção de competir em jogos como League of Legends, Fortnite, Fifa 20, entre outros.

 

13 de fevereiro de 2020 - 19:05

Autor: Victor Leahy com ESPN Esports