30 de abril de 2020 - 18:51

Treinador estratégico de LoL é demitido após acusações de pedofilia

O treinador estratégico “Veigar v2” Aune, que prestava serviços para a equipe de League of Legends da Fnatic, foi demitido nesta quinta-feira (30), após vir a tona ‘comentários’ feitos pelo profissional, que foi acusado de pedofilia.

A Fnatic se pronunciou, através das redes sociais, afirmando que o treinador foi imediatamente desligado da equipe. “Fomos informados hoje de várias mensagens extremamente preocupantes enviadas por um contratado associado à nossa equipe do League of Legends”, postou a equipe no Twitter na nesta quinta-feira (30), sem mencionar o nome do treinador “Essas mensagens foram enviadas em 2017 e 2018, antes de sua associação com a Fnatic. Cortamos imediatamente todos os laços com esse indivíduo.”, completou a organização.

Também através das mídias sociais, Veigar v2 pediu desculpas e reconheceu ter feito comentários inapropriados em pelo menos uma foto sobre uma mulher e sua irmã, que supostamente tinha 7 anos de idade na época.

“Em 2017 – 2018, eu tinha entre 16 e 17 anos de idade e me envolvi com um grupo nojento de pessoas, eu disse coisas realmente nojentas que ainda não consigo acreditar no que disse”, escreveu Veigar v2. “No final de 2018, comecei a crescer e percebi o quão [palavrão excluído] tudo o que foi feito no passado. Eu queria deixar tudo para trás, me afastei das pessoas que me influenciavam.

“Eu me comprometi a tentar fazer algo da minha vida e, a partir daí, nunca disse nada nem remotamente parecido com o que disse nessas fotos.”

No início desta semana, as capturas de tela de seus comentários foram compartilhadas em um tópico online, onde as pessoas discutiram o passado do do norueguês. Ele iniciou sua carreira no League of Legends no início de 2018 e defendeu Movistar Riders, Movistar Blues e Riddle Esports.

30 de abril de 2020 - 18:51

Autor: Victor Leahy com Reuters